Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 14 de outubro de 2014

CineBancários lança o filme argentino A Filha Distante de Carlos Sorin



Estreia no CineBancários, dia 16 de outubro, a excelente produção argentina, A Filha Distante, o mais recente filme do aclamado Carlos Sorin, um dos mais reconhecidos diretores argentinos no cenário internacional. O filme narra uma trajetória de superação que tem como cenário a Patagônia, estrelado por Alejandro Awada (Nove Rainhas), Victoria Almeida e não atores. 




O filme permanece em cartaz até dia 22 de outubro, com sessões às 17h e 19h de terça a domingo. Nas sessões das 15h, segue em cartaz o longa de Santiago Mitre, O Estudante.



.:: Confira o trailer:




Marco (Alejandro Awada) é um caixeiro viajante de 52 anos que, após uma estada em um centro de reabilitação para alcoólatras resolve dar uma virada em sua vida. Como parte de sua recuperação, ele decide adotar a pesca como hobby e viaja para Puerto Deseado durante o período de pesca. No entanto, o real motivo de sua viagem é o desejo de reencontrar Ana (Victoria Almeida), a filha com quem ele perdeu contato há muitos anos.

Para Carlos Sorin, A FILHA DISTANTE mostra o esforço e as dificuldades que alguém que cai no vício precisa enfrentar em seu processo de recuperação. O diretor, que também roteirizou e produziu o filme, acredita que as pessoas que passam por isso, raramente acreditam que conseguirão vencer o alcoolismo e, por isso, este seria um filme sobre uma batalha já vencida.  Ele completa: “A FILHA DISTANTE é um filme onde o que importa quase nunca é dito, ao menos não em palavras. Em todo caso, são os gestos silenciosos e os olhares, que conectam as histórias no filme, deixando espaço para que o espectador possa construir sua própria história, pois o filme está na sua cabeça. Minha teoria, quase um dogma, é a de que os filmes não são feitos na tela, mas sim na mente do espectador. É ele, com sua própria sensibilidade e experiência, quem completa o filme.”


Como já havia feito em filmes anteriores, Sorin preferiu filmar com um elenco de não atores, com exceção dos papéis principais. Selecionou pessoas cujos cotidianos se assemelham ao dos personagens que representam. Da mesma forma, o diretor novamente escolheu a Patagônia como cenário, e no longa metragem, a paisagem desempenha um papel de destaque na trajetória dos protagonistas.


A trilha sonora que acompanha o enredo de poucas palavras foi realizada por seu filho, o compositor Nicolas Sorin.

Sobre o diretor: Reconhecido internacionalmente, Carlos Sorin tem uma vasta experiência cinematográfica. O diretor argentino que já trabalhou com Daniel Day Lewis em seu elenco, teve seus trabalhos amplamente premiados, tendo recebido o Leão de Prata no Festival de Veneza ( La Película Del Rey), o Prêmio Goya de Melhor Filme Estrangeiro (Histórias Mínimas) e o prêmio FIPRESCI no Festival de San Sebastian (O Cachorro).


Ficha técnica:
A FILHA DISTANTE
2012 | Argentina | Drama | 78 min
Direção: Carlos Sorin
Roteiro: Carlos Sorin
Elenco: Alejandro Awada e Victoria Almeida
Classificação Indicativa: 12 anos
Trailer: http://youtu.be/SUiNZN7j1Co


GRADE DE HORÁRIOS:
16 de outubro (quinta-feira)
15h - O Estudante
17h - A Filha Distante
19h - A Filha Distante

17 de outubro (sexta-feira)
15h - O Estudante
17h - A Filha Distante
19h - A Filha Distante

18 de outubro (sábado)
15h - O Estudante
17h - A Filha Distante
19h - A Filha Distante

19 de outubro (domingo)
15h - O Estudante
17h - A Filha Distante
19h - A Filha Distante

21 de outubro (terça-feira)
15h - O Estudante
17h - A Filha Distante
19h - A Filha Distante

22 de outubro (quarta-feira)
15h - O Estudante
17h - A Filha Distante
19h - A Filha Distante




C i n e B a n c á r i o s

Rua General Câmara, 424, Centro - Porto Alegre | Fone: (51) 34331204

cinebancarios.blogspot.com.br | cinebancarios.sindbancarios.org.br

facebook.com/cinebancarios | twitter.com/cine_bancarios

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Primeiro longa de Santiago Mitre entra em cartaz dia 2 no CineBancários






Estreia no CineBancários, dia 2 de outubro, a  produção argentina O Estudante, de Santiago Mitre. Reconhecido por ser roteirista dos filmes de Pablo Trapero, o diretor define o filme como uma fábula política sobre o poder e os consensos. Radiografia do ambiente universitário argentino, em suas conexões com o poder, a partir de um contexto global de aridez utópica, “O estudante” desenha um novo (e elegante) caminho para o thriller político.


O Estudante permanece em cartaz no CineBancários até 15 de outubro, com sessões às 15h, 17h e 19h e ingressos por R$ 6,00 para o público geral e R$ 3,00 para bancários sindicalizados, jornalistas sindicalizados, idosos e estudantes.


Sinopse:
Roque, um jovem do interior, chega a Buenos Aires para recomeçar a faculdade pela 3ª vez. Sem interesse nas aulas, ele se ocupa fazendo amigos e conhecendo garotas. Até que uma delas o apresenta ao mundo da militância política. Numa das reuniões do partido dela, ele conhece um ex-político e professor da universidade. Com ele, Roque aprende a ser líder estudantil e encontra sua vocação, mas logo percebe que as regras desse universo não são muito diferentes da política fora das universidades.


Confira o trailer: 




O diretor:
Santiago Mitre nasceu em 1980, em Buenos Aires e Graduou-se na Universidad del Cine. É um dos quatro diretores de “El Amor - Primeira Parte”, apresentado no Festival de Veneza em 2004, e também roteirista de “Leonera” (2008), exibido na competição do Festival de Cannes, e “Abutres” (2010), selecionado para a mostra Un Certain Regard do mesmo festival, ambos dirigidos por Pablo Trapero. Este é seu primeiro longa-metragem como diretor.


FICHA TÉCNICA: Argentina, 2011, cor, 110 minutos.
Direção: Santiago Mitre
Roteiro: Santiago Mitre
Fotografia: Gustavo Biazzi, Federico Cantini, Alejo Maglio e Soledad Rodriguez
Montagem: Delfina Castagnino
Produção: Agustina Llambi Campbell, Santiago Mitre e Fernando Brom
Empresa produtora: La Unión de los Ríos, Pasto
Elenco: Esteban Lamothe, Valeria Correa, Ricardo Felix e Romina Paula.


PREMIAÇÃO:
13° BAFICI - Premio Especial del Júui / Melhor Fotografia
FESTIVAL DE LOCARNO - Premio Especial do Júri
FIPRESCI ARGENTINA - Melhor Filme Argentino 2011
FESTIVAL DE GIJON - Melhor Filme / Melhor Roteiro / Premio do Júri Jovem
PRÊMIOS SUR (ACADEMIA DEL CINE ARGENTINO) - Melhor Obra Prima / Melhor Roteiro Original / Melhor Ator Revelação / Melhor Atriz Revelação
FESTIVAL DE CARTAGENA - Melhor Filme / Melhor Ator / Melhor Filme do Júri Fipresci
PRÊMIOS CONDOR - Melhor Obra Prima / Melhor Rote iro / Melhor Ator Revelação
FESTIVAL DE LIMA - Melhor Filme Júri da Imprensa Internacional
FESTIVAL DE VALDIVIA - Melhor Filme Júri Fipresci





C i n e 
B a n c á r i o s 

Rua General Câmara, 424, Centro - Porto Alegre | Fone: (51) 34331204 




HISTORIA NO CINEMA PARA VESTIBULANDOS 2014



FILMES E PALESTRAS SOBRE OS CONTEÚDOS DE HISTORIA QUE CAEM NOS VESTIBULARES

ENTRADA FRANCA


Últimas exibições no CineBancários:
27 de setembro, 4 de outubro, 25 de outubro, 1 de novembro e 29 de novembro


O História no Cinema para Vestibulandos, em parceria com o CineBancários e a Sala Pf Gastal, exibe até 29 de novembro o ciclo gratuito de filmes e palestras sobre os conteúdos de História que caem nos vestibulares. Utilizando o cinema como instrumento didático, o projeto torna prazerosa a absorção do conhecimento e faz com que, somado às palestras, o público desenvolva senso crítico sobre a História.

Nesta edição conta com a parceria do CineBancários e da Sala Pf Gastal, dividindo sua programação em dois núcleos: História Geral e História do Brasil.

Os palestrantes são graduandos, graduados, pós-graduandos e professores de História da UFRGS.
A entrada é franca e as sessões abertas a todos os públicos.

Organização: Discentes do curso de História da UFRGS, SindiBancários/CineBancários e Sala P.F. Gastal.


HISTÓRIA GERAL no CineBancários (sempre no primeiro e último sábado do mês, pela manhã)
Rua General Câmara, 424 – Centro Histórico – Porto Alegre – RS |
Fone: 34331204 / 05
cinebancarios.blogspot.com.br | cinebancarios.sindbancarios.org.br | facebook.com/cinebancarios


Guerra Fria
4 de outubro (sábado)
9h30 - Adeus, Lênin de Wolfgang Becker (Alemanha, 2003, 121 minutos)
Palestrantes: Gabriel Truccolo de Lima e Erick da Silva



Movimento Negro
25 de outubro (sábado)
9h30 - Mississippi em Chamas de Alan Parker (EUA, 1988, 128 minutos)
Palestrante: Davi dos Santos





Movimento Feminista
1 de novembro (sábado)
9h30 - Terra Fria de Niki Caro (EUA, 2005, 126 minutos)
Palestrantes: Camila Petró e Andressa Malhão





História da África
29 de novembro (sábado)
9h30 -Diamante de Sangue de Edward Zwick (EUA / Alemanha, 2006, 143 minutos)
Palestrantes: Anselmo Otavio e Bruna Bozzi










C i n e B a n c á r i o s 

Rua General Câmara, 424, Centro - Porto Alegre | Fone: (51) 34331204 

cinebancarios.blogspot.com.br | cinebancarios.sindbancarios.org.br

facebook.com/cinebancarios | twitter.com/cine_bancarios

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Série OcidenteS entra em cartaz dia 25 com entrada franca




Entra em cartaz no CineBancários, de 25 de setembro a 1 de outubro, sempre na sessão das 19h e com entrada franca, o especial OcidenteS, reunindo quatro episódios da ousada série produzida em Porto Alegre, filmados principalmente em uma locação: o mítico Bar Ocidente, no Bom Fim.

Cada episódio se passa em uma década: anos 1980, 1990, 2000 e 2010. E cada década é traduzida pela sensibilidade particular de um diretor sintonizado com ela: Carlos Gerbase volta aos anos oitenta, Fabiano de Souza se transporta aos noventa, Bruno Polidoro retorna à primeira década deste século, e João Gabriel de Queiroz permanece no presente. A série tem direção geral de Fabiano de Souza e é uma realização da Rainer Cine, em co-produção com a Besouro Filmes.

SINOPSE
A cidade vista através de histórias que se passam no Ocidente, o bar que acompanhou os descaminhos artísticos e amorosos de gerações e gerações. Entre os sabores particulares das madrugadas dos últimos anos, OcidenteS mostra como o DNA festeiro de Porto Alegre foi sofrendo mutações no decorrer de quatro décadas. As celebrações noturnas, as preferências etílicas, os gestos e as gírias temperam quatro contos visuais inspirados no Bar Ocidente. Ao mesmo tempo em que cada história é independente, possuindo personagens particulares, a progressão dos episódios cria uma narrativa que mapeia alterações nas relações humanas e sociais. As formas de falar, dançar, namorar, se relacionar e comunicar variam de época para época e ajudam a contar uma história de Porto Alegre através de uma das facetas mais interessantes da vida. A vida noturna.

1986. Uma banda de punk-rock formada por quatro amigas ensaia há algum tempo e faz pequenos shows no Bar Ocidente. De repente, sem qualquer aviso, a antiga baterista (fundadora da banda e ex-namorada da vocalista), volta do exterior e diz que vai reassumir seu lugar.

1999. Cristiano chega ao Bar Ocidente para a última festa do século. Lá, reencontra, em memória, a turma do seu irmão mais velho. Lembrando da namorada de um amigo do seu irmão, Cristiano recorda que ela comemorou três aniversários no bar. Três aniversários, três flertes e uma década.

2007. Em uma noite de festa, entre cigarros, doses e corpos, um garoto de 20 anos se vê incapaz de compreender a intensidade do toque. Na área de fumantes, um rapaz e uma garota se aproximam dele. A dúvida entre os afetos e a solidão.

2014 ou depois. Numa festa de formatura, Fil e Sofia se despedem de Mirah, que vai morar no exterior. Na pista de dança, os três amigos se conectam e se encontram entre suas memórias e aspirações.

FICHA TÉCNICA
Direção geral: Fabiano de Souza / Direção dos Episódios: Carlos Gerbase, Fabiano de Souza, Bruno Polidoro e João Gabriel Queiroz /  Roteiros: Carlos Gerbase, Fabiano de Souza, Bruno Polidoro, Livia Pasqual e João Gabriel Queiroz / Direção de fotografia: Bruno Polidoro e João Gabriel Queiroz / Direção de arte: Enio Ortiz e Ana Musa Produção Executiva: Jéssica Luz, Milton do Prado e Fabiano de Souza Montagem: Milton do Prado / Som direto: André Sittoni e Tomaz Borges / Edição de Som e Mixagem: André Sittoni /  Música: 4Nazzo /  Realização: Rainer Cine


Elenco: Joana Vieira, Tainá Gallo, Júlia Barth, Liege Massi, Guilherme Kury, Miriã Possani, Fred Vasques, Carina Dias, Mateus Almada, Rossendo Rodrigues, Thiago Prade, Henrique Larré, Marcio Reolon, Carolina Sudati, Rafael Tombini, Samuel Reginatto, Eduardo Cardoso, Filipe Rossato, Mirah Laline, Francine Kliemann, Natalia Karam, Maí Yandara, Martina Fröhlich, Francisco dos Santos Gick, Niel Barbosa, Ariel Artur, Felipe Grimm.



C i n e B a n c á r i o s

Rua General Câmara, 424 - Centro - Porto Alegre | Fone: (51) 34331204

Email: cinebancarios@sindbancarios.org.br

Site: cinebancarios.sindbancarios.org.br | Blog: cinebancarios.blogspot.com.br


facebook.com/cinebancarios | twitter.com/cine_bancarios

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Premiado longa "De Menor" de Caru Alves de Souza entra em cartaz dia 11




Após vencer a Première Brasil do Festival do Rio 2013 - onde foi eleito melhor filme junto com “O Lobo Atrás da Porta”, e considerado pela crítica como “a surpresa do festival” - “De Menor”, de Caru Alves de Souza entra em cartaz dia 11 de setembro no CineBancários, com sessões às 17h e 19h e ingressos a R$ 6,00 para o público geral e R$ 3,00 para bancários sindicalizados, jornalistas sindicalizados, estudantes e idosos. Nas sessões das 15h, continuará sendo exibido O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado.

Longa de estréia da diretora paulista Caru Alves de Souza, “De Menor” mereceu world première no Festival de San Sebastián, o mais importante da Espanha, e foi selecionado para os festivais de Toulouse e Biarritz (ambos na França), e Havana (Cuba). Retratando conflitos envolvendo menores em Fórum de Santos (SP), o filme é protagonizado por Rita Batata, Giovanni Gallo, Caco Ciocler e Rui Ricardo Diaz. Por seu trabalho em “De Menor”, Rita Batata foi eleita melhor atriz no Festival do Cinema Sul-Americano de Marselha, na França, e no Cinemato - Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá.

O enredo da obra acompanha Helena, uma advogada recém-formada que divide sua rotina entre defender crianças e adolescentes e os cuidados com o jovem Caio, com quem vive uma relação de cumplicidade e harmonia. O relacionamento dos dois é colocado em cheque quando Caio comete um delito.

Caru sensibilizou-se para o assunto através de relatos de uma prima, defensora de adolescentes e crianças. “Me encantava muito a maneira como ela se envolvia na vida deles e como lutava muito para defendê-los. Quando fiz a pesquisa do filme e pude ver de perto a situação familiar e social dos meninos que passavam por lá, não tive dúvidas da direção que deveria tomar com a história e então comecei a escrever”, afirma a diretora, responsável por elogiados curtas-metragens e documentários para a televisão.

O filme insere-se, dessa maneira, no debate que divide a sociedade brasileira sobre a redução da maioridade penal para crimes hediondos. Segundo Caru, “ser a favor da redução da maioridade penal é tratar a exceção como regra, é deixar de garantir os direitos dos adolescentes e, principalmente,do adolescente pobre, para colocá-los na cadeia, que no Brasil nada mais é do que um grande depósito de gente”.

Na trilha sonora estão canções da banda punk norte-americana Minor Threat, do grupo de ska da Argentina Satélite Kingston e dos brasileiros Firebug. Ao lado delas estão cinco faixas especialmente compostas pelos músicos Tatá Aeroplano e Junior Boca, tendo como convidados nomes como Bárbara Eugenia, Gustavo Souza, Marcelo Ozório e Meno del Picchia. “Agarro a Ti”, música com vocais de Tatá Aeroplano e

Bárbara Eugenia que encerra o filme, tem videoclipe dirigido por Caru Alves de Souza e Francisco Cesar Filho.

De Menor” é uma produção da Tangerina Entretenimento e sua distribuição comercial está a cargo da Espaço Filmes.

A fanpage do filme pode ser acessada no endereço www.facebook.com/DeMenoroFilme.

De Menor, de Caru Alves de Souza. 77 min / 2013 / Brasil. Gênero: drama.



sobre o elenco
Lançada no cinema em “Não Por Acaso”, de Philippe Barcinski, Rita Batata acumula no currículo os longas “Cara ou Coroa” (Ugo Giorgetti), “Os Inquilinos” (Sérgio Bianchi), “O Magnata” (Johnny Araújo) e “Nove Crônicas para Um Coração aos Berros” (Gustavo Galvão), além das séries “Beleza S/A”, “Oscar Freire 279”, “A Mulher do Prefeito” e “Motel”.

Estreante lançado por “De Menor”, Giovanni Gallo atua também em “Pedro & Bianca”, série que aborda temas recorrentes da vida adolescente. A produção, realizada pela TV Cultura em parceria com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, foi vencedora dos importantes Prix Jeunesse International e Emmy Kids Internacional (melhor série de 2013).

Vencedor do Prêmio Mambembe de Teatro (por seu trabalho em “Píramo e Tisbe”), do Prêmio APCA de Revelação Masculina (pela telenovela “O Rei do Gado”, da Rede Globo) e do prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival do Rio (pelo longa “Disparos”, de Juliana Reis), Caco Ciocler prepara o lançamento de seu primeiro longa-metragem como diretor, “Esse Viver Ninguém Me Tira”. Com locações em Israel, Austrália e Alemanha, o filme focaliza a vida de Aracy de Carvalho, mulher do escritor Guimarães Rosa, que salvou centenas de pessoas do nazismo, ao ajudá-los a obter vistos.

Indicado como melhor ator pela ACIE (Associação dos Correspondentes de Imprensa Estrangeira), por interpretar o ex-presidente Lula, no filme "Lula, o Filho do Brasil", Rui Ricardo Diaz é protagonista do filme de Hermano Penna “Aos Ventos que Virão”, sobre a saga de um ex-cangaceiro do bando de Lampião que sobrevive ao massacre de Angicos. Viveu o Marechal Rondon na minissérie “Rondon, o Grande Chefe” e fez parte do elenco da série televisiva “9mm São Paulo”, exibido pela Fox, e, na telenovela “Lado a Lado”, da Rede Globo, interpretou o personagem Percival.


sobre a diretora
Caru Alves de Souza assina a direção dos documentários televisivos “Mascarianas” (sobre o fotógrafo Cristiano Mascaro, da série “Grandes Personagens Brasileiros”, realizada pela TV Cultura e Secretaria do Audiovisual/Ministério da Cultura) e “Vestígios”, sobre duas comunidades do interior de Minas Gerais que lidam com seu passado de maneiras diferentes, parte da série “Voilà Brasil”.

Realizou também dois curtas-metragens de ficção: o infantil “O Mundo de Ulim e Oilut”, exibido no prestigioso Chicago Children Film Festival, e “Assunto de Família”, selecionado para festivais nos Estados Unidos, França, Suécia, Holanda, Dinamarca, Suíça, Espanha, Itália, Austrália, Israel, Portugal, Rússia, China e Colômbia.


sobre a produtora
Criada em 2006 pela premiada cineasta Tata Amaral em parceria com Caru Alves de Souza, a Tangerina Entretenimento realizou longas e curtas-metragens, documentários e uma série dramática para TV. Sua obra se destaca por trabalhar histórias densas e com forte conteúdo social mas sempre com um olhar feminino e sensível. Com trabalhos exibidos no Brasil e no exterior, em seu currículo estão os premiados “Antônia”, exibido nos festivais de Berlim, Roterdã, Toronto, entre outros, e “Hoje”, grande vencedor do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.


ficha técnica

De Menor

77 min/ 1:1:85/ DCP 5.1/ 2013/ Brasil/ idioma: português

uma história de Caru Alves de Souza

escrito por Caru Alves de Souza e Fabio Meira

dirigido por Caru Alves de Souza

produzido por Tata Amaral e Caru Alves de Souza

com Rita Batata | Caco Ciocler | Rui Ricardo Diaz | Gilda Nomacce | Luci Pereira | Nany di Lima |

Ariane Guerra | Marina Medeiros | Paula Pretta | Maxwell Nascimento | Mateus Raia | Gustavo Brandão |

Gisa Araújo

introduzindo Giovanni Gallo | Diego Pablito | André Nascimento | Ingridi Rodrigues Penna

consultor de roteiro Aleksei Wrobel Abib, a.c. | fotografia e câmera Jacob Solitrenick, ABC | diretora de

arte Marinês Mencio | montador Willem Dias | música Tatá Aeroplano e Junior Boca | desenho de som

Pedro Noizyman e Kira Pereira | som direto Rene Brasil | mixagem Pedro Noizyman | elenco Luciano

Baldan | preparação de atores Marina Medeiros | produtor executivo Tata Amaral e Rafaella Costa |

diretor de produção Ronald Kashima

produzido por Tangerina Entretenimento

produtoras associadas Dot | Manjericão Filmes


CineBancários
(51) 34331204 / 34331205
Rua General Câmara, 424, Centro - POA
blog: cinebancarios.blogspot.com
site: cinebancarios.sindbancarios.org.br
facebook.com/cinebancarios
Twitter: @cine_bancarios


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

A Oeste do Fim do Mundo de Paulo Nascimento segue em cartaz até dia 10


Segue em cartaz no CineBancários, até dia 10 de setembro, o longa de Paulo Nascimento, "A Oeste do Fim do Mundo". Sessões acontecem de terça a domingo, às 17h e 19h, com ingressos a R$ 6,00 para o público geral e R$ 3,00 para bancários sindicalizados, jornalistas sindicalizados, idosos e estudantes. Nas sessões das 15h, continuará sendo exibido O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado.


Sinopse: Argentina. Um velho posto de gasolina perdido na imensidão da antiga estrada transcontinental é o refúgio do introspectivo Leon (César Troncoso). De poucas palavras, poucos gestos e nenhum amigo, sua solidão só é quebrada por um ou outro caminhoneiro eventual que passa por ali para abastecer. Ou pelas visitas sempre bem humoradas do sarcástico Silas (Nelson Diniz), um motociclista com ares de hippie aposentado.


O tempo passa devagar nas margens da velha estrada. Até o dia em que a enigmática e inesperada chegada de Ana (Fernanda Moro) transforma radicalmente o cotidiano de Leon e Silas. Aos pés da imponente Cordilheira dos Andes, segredos que pareciam estar bem enterrados vêm à tona, reabrindo antigas feridas e mudando para sempre a vida dos protagonistas.







A Oeste do Fim do Mundo, de Paulo Nascimento. (drama / Argentina, Brasil / 2012 / 102 minutos)





CineBancários
(51) 34331204 / 34331205
Rua General Câmara, 424, Centro - POA
blog: cinebancarios.blogspot.com
site: cinebancarios.sindbancarios.org.br
facebook.com/cinebancarios
Twitter: @cine_bancarios

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Documentário sobre o jornalismo brasileiro O Mercado de Notícias tem sessão especial no CineBancários




Diretor do filme, Jorge Furtado e presidente do Sindicato dos Jornalistas, Milton Simas, participam de bate-papo com o público dia 19 às 19h30 no CineBancários


Discutir, analisar, provocar reflexão. O filme “O Mercado de Notícias”, produção da Casa de Cinema de Porto Alegre com direção e roteiro de Jorge Furtado, convida profissionais da comunicação a repensar o seu papel de agente mediador entre o acontecimento e o cidadão. Não só voltado aos jornalistas, o longa também se propõe a instigar a sociedade, a observar de maneira crítica, o processo de produção e distribuição de notícias.

Para José Roberto de Toledo, “o conceito do repórter está passando por uma revolução”. Ele é um dos 13 jornalistas entrevistados no documentário, que mescla depoimentos de profissionais de diferentes veículos e linhas editoriais distintas, com uma peça de teatro inglesa do século XVII, que leva o mesmo nome do filme. “Eu tenho esperança (...) de que as pessoas se deem conta de que o Jornalismo depende dos jornalistas” é a opinião expressa por Janio de Freitas em uma das cenas do filme, que estreou nas salas comerciais do país no dia 7 de agosto. A produção analisa, ainda, casos recentes da política brasileira, onde a imprensa teve papel de grande destaque.

No dia 19 deste mês, além de acompanhar a exibição do filme, os interessados no assunto poderão conferir um bate-papo sobre a produção com a participação do diretor Jorge Furtado e o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS, Milton Simas. A atividade, parceria do Sindicato dos Jornalistas com o Sindicato dos Bancários e Casa de Cinema de Porto Alegre, acontece a partir das 19h30 (às 19h abre a bilheteria).

Os ingressos podem ser adquiridos no local a R$6,00. Estudantes, idosos, bancários sindicalizados e jornalistas sindicalizados pagam R$3,00.

Confira o trailer oficial e outras informações sobre o documentário no site www.omercadodenoticias.com.br