Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Premiado longa "De Menor" de Caru Alves de Souza entra em cartaz dia 11




Após vencer a Première Brasil do Festival do Rio 2013 - onde foi eleito melhor filme junto com “O Lobo Atrás da Porta”, e considerado pela crítica como “a surpresa do festival” - “De Menor”, de Caru Alves de Souza entra em cartaz dia 11 de setembro no CineBancários, com sessões às 17h e 19h e ingressos a R$ 6,00 para o público geral e R$ 3,00 para bancários sindicalizados, jornalistas sindicalizados, estudantes e idosos. Nas sessões das 15h, continuará sendo exibido O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado.

Longa de estréia da diretora paulista Caru Alves de Souza, “De Menor” mereceu world première no Festival de San Sebastián, o mais importante da Espanha, e foi selecionado para os festivais de Toulouse e Biarritz (ambos na França), e Havana (Cuba). Retratando conflitos envolvendo menores em Fórum de Santos (SP), o filme é protagonizado por Rita Batata, Giovanni Gallo, Caco Ciocler e Rui Ricardo Diaz. Por seu trabalho em “De Menor”, Rita Batata foi eleita melhor atriz no Festival do Cinema Sul-Americano de Marselha, na França, e no Cinemato - Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá.

O enredo da obra acompanha Helena, uma advogada recém-formada que divide sua rotina entre defender crianças e adolescentes e os cuidados com o jovem Caio, com quem vive uma relação de cumplicidade e harmonia. O relacionamento dos dois é colocado em cheque quando Caio comete um delito.

Caru sensibilizou-se para o assunto através de relatos de uma prima, defensora de adolescentes e crianças. “Me encantava muito a maneira como ela se envolvia na vida deles e como lutava muito para defendê-los. Quando fiz a pesquisa do filme e pude ver de perto a situação familiar e social dos meninos que passavam por lá, não tive dúvidas da direção que deveria tomar com a história e então comecei a escrever”, afirma a diretora, responsável por elogiados curtas-metragens e documentários para a televisão.

O filme insere-se, dessa maneira, no debate que divide a sociedade brasileira sobre a redução da maioridade penal para crimes hediondos. Segundo Caru, “ser a favor da redução da maioridade penal é tratar a exceção como regra, é deixar de garantir os direitos dos adolescentes e, principalmente,do adolescente pobre, para colocá-los na cadeia, que no Brasil nada mais é do que um grande depósito de gente”.

Na trilha sonora estão canções da banda punk norte-americana Minor Threat, do grupo de ska da Argentina Satélite Kingston e dos brasileiros Firebug. Ao lado delas estão cinco faixas especialmente compostas pelos músicos Tatá Aeroplano e Junior Boca, tendo como convidados nomes como Bárbara Eugenia, Gustavo Souza, Marcelo Ozório e Meno del Picchia. “Agarro a Ti”, música com vocais de Tatá Aeroplano e

Bárbara Eugenia que encerra o filme, tem videoclipe dirigido por Caru Alves de Souza e Francisco Cesar Filho.

De Menor” é uma produção da Tangerina Entretenimento e sua distribuição comercial está a cargo da Espaço Filmes.

A fanpage do filme pode ser acessada no endereço www.facebook.com/DeMenoroFilme.

De Menor, de Caru Alves de Souza. 77 min / 2013 / Brasil. Gênero: drama.



sobre o elenco
Lançada no cinema em “Não Por Acaso”, de Philippe Barcinski, Rita Batata acumula no currículo os longas “Cara ou Coroa” (Ugo Giorgetti), “Os Inquilinos” (Sérgio Bianchi), “O Magnata” (Johnny Araújo) e “Nove Crônicas para Um Coração aos Berros” (Gustavo Galvão), além das séries “Beleza S/A”, “Oscar Freire 279”, “A Mulher do Prefeito” e “Motel”.

Estreante lançado por “De Menor”, Giovanni Gallo atua também em “Pedro & Bianca”, série que aborda temas recorrentes da vida adolescente. A produção, realizada pela TV Cultura em parceria com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, foi vencedora dos importantes Prix Jeunesse International e Emmy Kids Internacional (melhor série de 2013).

Vencedor do Prêmio Mambembe de Teatro (por seu trabalho em “Píramo e Tisbe”), do Prêmio APCA de Revelação Masculina (pela telenovela “O Rei do Gado”, da Rede Globo) e do prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival do Rio (pelo longa “Disparos”, de Juliana Reis), Caco Ciocler prepara o lançamento de seu primeiro longa-metragem como diretor, “Esse Viver Ninguém Me Tira”. Com locações em Israel, Austrália e Alemanha, o filme focaliza a vida de Aracy de Carvalho, mulher do escritor Guimarães Rosa, que salvou centenas de pessoas do nazismo, ao ajudá-los a obter vistos.

Indicado como melhor ator pela ACIE (Associação dos Correspondentes de Imprensa Estrangeira), por interpretar o ex-presidente Lula, no filme "Lula, o Filho do Brasil", Rui Ricardo Diaz é protagonista do filme de Hermano Penna “Aos Ventos que Virão”, sobre a saga de um ex-cangaceiro do bando de Lampião que sobrevive ao massacre de Angicos. Viveu o Marechal Rondon na minissérie “Rondon, o Grande Chefe” e fez parte do elenco da série televisiva “9mm São Paulo”, exibido pela Fox, e, na telenovela “Lado a Lado”, da Rede Globo, interpretou o personagem Percival.


sobre a diretora
Caru Alves de Souza assina a direção dos documentários televisivos “Mascarianas” (sobre o fotógrafo Cristiano Mascaro, da série “Grandes Personagens Brasileiros”, realizada pela TV Cultura e Secretaria do Audiovisual/Ministério da Cultura) e “Vestígios”, sobre duas comunidades do interior de Minas Gerais que lidam com seu passado de maneiras diferentes, parte da série “Voilà Brasil”.

Realizou também dois curtas-metragens de ficção: o infantil “O Mundo de Ulim e Oilut”, exibido no prestigioso Chicago Children Film Festival, e “Assunto de Família”, selecionado para festivais nos Estados Unidos, França, Suécia, Holanda, Dinamarca, Suíça, Espanha, Itália, Austrália, Israel, Portugal, Rússia, China e Colômbia.


sobre a produtora
Criada em 2006 pela premiada cineasta Tata Amaral em parceria com Caru Alves de Souza, a Tangerina Entretenimento realizou longas e curtas-metragens, documentários e uma série dramática para TV. Sua obra se destaca por trabalhar histórias densas e com forte conteúdo social mas sempre com um olhar feminino e sensível. Com trabalhos exibidos no Brasil e no exterior, em seu currículo estão os premiados “Antônia”, exibido nos festivais de Berlim, Roterdã, Toronto, entre outros, e “Hoje”, grande vencedor do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.


ficha técnica

De Menor

77 min/ 1:1:85/ DCP 5.1/ 2013/ Brasil/ idioma: português

uma história de Caru Alves de Souza

escrito por Caru Alves de Souza e Fabio Meira

dirigido por Caru Alves de Souza

produzido por Tata Amaral e Caru Alves de Souza

com Rita Batata | Caco Ciocler | Rui Ricardo Diaz | Gilda Nomacce | Luci Pereira | Nany di Lima |

Ariane Guerra | Marina Medeiros | Paula Pretta | Maxwell Nascimento | Mateus Raia | Gustavo Brandão |

Gisa Araújo

introduzindo Giovanni Gallo | Diego Pablito | André Nascimento | Ingridi Rodrigues Penna

consultor de roteiro Aleksei Wrobel Abib, a.c. | fotografia e câmera Jacob Solitrenick, ABC | diretora de

arte Marinês Mencio | montador Willem Dias | música Tatá Aeroplano e Junior Boca | desenho de som

Pedro Noizyman e Kira Pereira | som direto Rene Brasil | mixagem Pedro Noizyman | elenco Luciano

Baldan | preparação de atores Marina Medeiros | produtor executivo Tata Amaral e Rafaella Costa |

diretor de produção Ronald Kashima

produzido por Tangerina Entretenimento

produtoras associadas Dot | Manjericão Filmes


CineBancários
(51) 34331204 / 34331205
Rua General Câmara, 424, Centro - POA
blog: cinebancarios.blogspot.com
site: cinebancarios.sindbancarios.org.br
facebook.com/cinebancarios
Twitter: @cine_bancarios


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

A Oeste do Fim do Mundo de Paulo Nascimento segue em cartaz até dia 10


Segue em cartaz no CineBancários, até dia 10 de setembro, o longa de Paulo Nascimento, "A Oeste do Fim do Mundo". Sessões acontecem de terça a domingo, às 17h e 19h, com ingressos a R$ 6,00 para o público geral e R$ 3,00 para bancários sindicalizados, jornalistas sindicalizados, idosos e estudantes. Nas sessões das 15h, continuará sendo exibido O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado.


Sinopse: Argentina. Um velho posto de gasolina perdido na imensidão da antiga estrada transcontinental é o refúgio do introspectivo Leon (César Troncoso). De poucas palavras, poucos gestos e nenhum amigo, sua solidão só é quebrada por um ou outro caminhoneiro eventual que passa por ali para abastecer. Ou pelas visitas sempre bem humoradas do sarcástico Silas (Nelson Diniz), um motociclista com ares de hippie aposentado.


O tempo passa devagar nas margens da velha estrada. Até o dia em que a enigmática e inesperada chegada de Ana (Fernanda Moro) transforma radicalmente o cotidiano de Leon e Silas. Aos pés da imponente Cordilheira dos Andes, segredos que pareciam estar bem enterrados vêm à tona, reabrindo antigas feridas e mudando para sempre a vida dos protagonistas.







A Oeste do Fim do Mundo, de Paulo Nascimento. (drama / Argentina, Brasil / 2012 / 102 minutos)





CineBancários
(51) 34331204 / 34331205
Rua General Câmara, 424, Centro - POA
blog: cinebancarios.blogspot.com
site: cinebancarios.sindbancarios.org.br
facebook.com/cinebancarios
Twitter: @cine_bancarios

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Documentário sobre o jornalismo brasileiro O Mercado de Notícias tem sessão especial no CineBancários




Diretor do filme, Jorge Furtado e presidente do Sindicato dos Jornalistas, Milton Simas, participam de bate-papo com o público dia 19 às 19h30 no CineBancários


Discutir, analisar, provocar reflexão. O filme “O Mercado de Notícias”, produção da Casa de Cinema de Porto Alegre com direção e roteiro de Jorge Furtado, convida profissionais da comunicação a repensar o seu papel de agente mediador entre o acontecimento e o cidadão. Não só voltado aos jornalistas, o longa também se propõe a instigar a sociedade, a observar de maneira crítica, o processo de produção e distribuição de notícias.

Para José Roberto de Toledo, “o conceito do repórter está passando por uma revolução”. Ele é um dos 13 jornalistas entrevistados no documentário, que mescla depoimentos de profissionais de diferentes veículos e linhas editoriais distintas, com uma peça de teatro inglesa do século XVII, que leva o mesmo nome do filme. “Eu tenho esperança (...) de que as pessoas se deem conta de que o Jornalismo depende dos jornalistas” é a opinião expressa por Janio de Freitas em uma das cenas do filme, que estreou nas salas comerciais do país no dia 7 de agosto. A produção analisa, ainda, casos recentes da política brasileira, onde a imprensa teve papel de grande destaque.

No dia 19 deste mês, além de acompanhar a exibição do filme, os interessados no assunto poderão conferir um bate-papo sobre a produção com a participação do diretor Jorge Furtado e o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS, Milton Simas. A atividade, parceria do Sindicato dos Jornalistas com o Sindicato dos Bancários e Casa de Cinema de Porto Alegre, acontece a partir das 19h30 (às 19h abre a bilheteria).

Os ingressos podem ser adquiridos no local a R$6,00. Estudantes, idosos, bancários sindicalizados e jornalistas sindicalizados pagam R$3,00.

Confira o trailer oficial e outras informações sobre o documentário no site www.omercadodenoticias.com.br


segunda-feira, 4 de agosto de 2014

O MERCADO DE NOTICIAS DE JORGE FURTADO ENTRA EM CARTAZ NO CINEBANCÁRIOS


Entra em cartaz dia 7 de agosto no CineBancários, O Mercado de Notícias, o novo documentário da Casa de Cinema de Porto Alegre, dirigido por Jorge Furtado. O filme permanece em cartaz com sessões às 15h, 17h e 19h, de terça a domingo.

Ingressos: R$ 6,00 (inteiras) e R$ 3,00 (bancários sindicalizados, jornalistas sindicalizados, idosos e estudantes).


Com depoimentos de vários jornalistas e encenação da peça O Mercado de Notícias, de Ben Jonson, o filme reflete sobre o sentido, a prática e o futuro do jornalismo;

Melhor Documentário pelo júri oficial e popular da Mostra Competitiva de longas documentários internacionais do 18º Cine PE



O Mercado de Notícias traz depoimentos de 13 importantes jornalistas brasileiros sobre o sentido e a prática da profissão, as mudanças na maneira de consumir notícias e o futuro do jornalismo. O filme reflete casos recentes da política brasileira, onde a cobertura da imprensa teve papel de grande destaque.

O surgimento do jornalismo, no século 17, é apresentado pelo humor da peça O Mercado de Notícias (The staple of news), escrita pelo dramaturgo inglês Ben Jonson, em 1625. A peça de Jonson foi encenada pela primeira vez em 1626, em Londres, e esta é sua primeira tradução para a língua portuguesa, feita pelo diretor Jorge Furtado e pela professora Liziane Kugland. Trechos da comédia foram montados e encenados para a produção do longa, revelando sua espantosa visão crítica, capaz de perceber na imprensa de notícias, recém-nascida, uma invenção de grande poder e grandes riscos.

Bob Fernandes, Cristiana Lôbo, Fernando Rodrigues, Geneton Moraes Neto, Janio de Freitas, José Roberto de Toledo, Leandro Fortes, Luis Nassif, Mauricio Dias, Mino Carta, Paulo Moreira Leite, Raimundo Pereira e Renata LoPrete são os jornalistas que dão depoimento no filme O Mercado de Notícias.


Acredito que um documentário, para ser durável – e ele deve ser, mais que uma notícia -, tem que ser útil, no sentido de iluminar um tema, uma atividade, uma época. Deve servir de elemento deflagrador de debates, instigar novas pesquisas, despertar nos espectadores aquilo que o Umberto Eco chama de “espírito de decifração”. O Mercado de Notícias debate critérios jornalísticos, e este é o seu sentido e o sentido da peça de Jonson. É também uma defesa da atividade jornalística, do bom jornalismo, sem o qual não há democracia”, diz o diretor Jorge Furtado.


SOBRE O DIRETOR
Jorge Furtado é sócio da produtora Casa de Cinema de Porto Alegre. Dirigiu e roteirizou os longasHouve Uma Vez Dois Verões (2002), O Homem Que Copiava (2003),Meu Tio Matou Um Cara (2005), Saneamento Básico, O Filme (2007) e o episódio Estrada, do longa-metragem Felicidade É... (1995). Foi premiado no Brasil e no exterior com os curtas-metragens O Dia Em Que Dorival Encarou A Guarda (1986), Barbosa (1988), Ilha Das Flores (1989), Esta Não É A Sua Vida (1991), Ângelo Anda Sumido (1997) e O Sanduíche (2000). Para a TV Globo, dirigiu a série Cena Aberta (2003), a minissérie Luna Caliente (1998) e História Do Amor (2011), e escreveu dezenas de roteiros: Agosto (1993), Memorial De Maria Moura (1994), A Invenção Do Brasil (2000), etc., além da série Comédias Da Vida Privada, da qual também dirigiu o episódio Anchietanos (1997).

SOBRE A PEÇA
O Mercado de Notícias (The staple of news, Ben Jonson – 1625)
A peça se passa em um dia, em Londres, em 1625. Um homem, Pila Pai, simula a própria morte e volta, disfarçado de mendigo, para vigiar os passos do filho, Pila Júnior.
No exato dia em que chega a sua maioridade, Pila Júnior começa a torrar sua fortuna, com roupas de luxo, jantares e festas. Faz uma semana que ele recebeu, através de um mendigo, a notícia de que seu pai havia morrido em terras distantes.
Pila Pai, antes de partir em sua última viagem, deixou documento firmado e entregue ao advogado Gazua, condicionando a posse de sua herança ao casamento com Pecúnia, riquíssima herdeira.
Tio Pila, usurário, vive às custas de Pecúnia. Ele vende os suprimentos de sua cozinha e empresta dinheiro a juros. Tio Pila mantém Pecúnia e suas amas – Hipoteca, Norma, Promissória e Taxa – em cativeiro, vivendo em condições precárias. Ele administra a casa com mão de ferro e a ajuda de Notário.
Em Londres a novidade é um Mercado de Notícias, comandado pelo senhor Trombone, seu sócio Patranha e seus repórteres. A agência cria um intenso comércio de notícias e, para que mais prospere, o senhor Trombone pretende em casamento a senhorita Pecúnia, também cortejada por Pila Junior. Enfim, todos querem Pecúnia.
Pila Júnior descobre como funciona e para que serve uma agência de notícias e nela emprega seu amigo, Tom, um barbeiro.
O Pai desaprova o comportamento do filho perdulário, sua vida de dissipação e luxo com seus amigos boêmios, um grupo de desaforados que vive nas abas da nobreza e da nova burguesia: Almanaque (o médico), Timorato (o militar), Madrigal (o poeta) e Heraldo (o homem de sociedade).
Despindo a fantasia de mendigo, Pila Pai revela sua identidade, seus planos e impõe ao filho o castigo de viver como mendigo. Comovido com a solidariedade (não inteiramente desinteressada) do filho na disputa contra Gazua, o advogado inescrupuloso, e tendo expulsado os amigos oportunistas do filho, o pai acaba por perdoá-lo, entregando-lhe a mão da cobiçada Pecúnia. Tio Pila arrepende-se de sua avareza, liberta seus cães. Os oportunistas fogem, Gazua é processado e preso. A paz se restaura no casamento de Pila Júnior e Pecúnia.


O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado. Brasil, 2014, 94 minutos.


Prêmio
Melhor Documentário pelo júri oficial e popular da Mostra Competitiva de longas documentários internacionais do 18º Cine PE


A equipe
Roteiro e Direção: Jorge Furtado
Produção Executiva: Nora Goulart.
Montagem: Giba Assis Brasil
Direção de Fotografia: Alex Sernambi / Jacob Solitrenick
Direção de Arte: Fiapo Barth
Figurinos: Rosângela Cortinhas


Elenco da peça: Antônio Carlos Falcão, Eduardo Cardoso, Elisa Volpatto, Evandro Soldatelli, Irene Brietzke, Ismael Caneppele, Janaina Kremer, Marcos Contreras, Mirna Spritzer, Nelson Diniz, Sérgio Lulkin, Thiago Prade, UrsulaCollischonn, Zé Adão Barbosa.

Entrevistados: Bob Fernandes, Cristiana Lôbo, Fernando Rodrigues, Geneton Moraes Neto, Janio de Freitas, José Roberto de Toledo, Leandro Fortes, Luis Nassif, Mauricio Dias, Mino Carta, Paulo Moreira Leite, Raimundo Pereira, Renata LoPrete.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Imperialismo é o tema do próximo encontro do HISTÓRIA NO CINEMA PARA VESTIBULANDOS




O projeto História no Cinema para Vestibulandos deste sábado, dia 2 de agosto, apresenta o filme O Último dos Moicanos de Michael Mann. A palestra sobre o Imperialismo de Alfredo Ranzan e Cláudio Klippel, ambos graduandos em História, acontece logo após a exibição, que tem inicio às 9h30. A entrada é franca. 
 

O épico e aclamado O Último dos Moicanos, baseado no livro de James Fenimore Cooper, se passa no Século XVIII, enquanto tropas britânicas e francesas batalham pelo controle do território Norte-Americano. Vários nativos são forçados a lutar por ambos os lados. É quando Hawkeye, um homem branco adotado pelos últimos membros de uma tribo conhecida como "Os moicanos", torna-se, acidentalmente, o protetor de duas filhas de um oficial Britânico. Hawkeye, entretanto, busca seus próprios interesses, causando ira entre várias pessoas em ambos os lados do conflito.


HISTÓRIA NO CINEMA PARA VESTIBULANDOS: Imperialismo

2 de agosto (sábado) às 9h30 no CineBancários (General Câmara, 424, Centro Histórico - POA)

Filme - O Último dos Moicanos de Michael Mann (EUA, 1992, 112 minutos)

Palestrantes: Alfredo Ranzan e Cláudio Klippel

ENTRADA FRANCA




quarta-feira, 23 de julho de 2014

Próximo História no cinema para vestibulandos discute IDADE MODERNA no CineBancários


O História no cinema para vestibulandos exibe, dia 26 de julho, sábado, às 9h30, o longa Os Três Mosqueteiros de Stephen Herek. Logo após a sessão acontece uma palestra com Rivadávia Vieira Jr., mestrando em História Social, e Augusto Machado Rocha, graduando em História, com o foco no conteúdo sobre a Idade Moderna recorrente nos vestibulares.

Baseado na obra homônima de Alexandre Dumas, o filme conta a história do jovem francês D'Artagnan (Chris O'Donnell), que em 1625 parte em direção à Paris com a ideia de seguir os passos de seu falecido pai e tornar-se um Mosqueteiro - um membro da guarda real do rei francês. Entretanto, o Cardeal Richelieu, ministro do rei, desbanda todos os Mosqueteiros alegando que isso ajudaria a França na sua corrente guerra com a Inglaterra. Suas verdadeiras intenções, porém, são muito mais perigosas. D'Artagnan e seus novos companheiros - três mosqueteiros rebeldes, Athos, Porthos e Aramis – empenham-se em impedir os planos do Cardeal.

Idade Moderna

26 de julho (sábado) às 9h30 no CineBancários (General Câmara, 424, Centro - POA)

Os Três Mosqueteiros de Stephen Herek (Austria / Reino Unido / EUA, 1993, 105 minutos)

Palestrantes: Augusto Machado Rocha e Rivadávia Vieira Jr.

ENTRADA FRANCA


Confira a programação completa do HISTÓRIA NO CINEMA PARA VESTIBULANDOS




segunda-feira, 21 de julho de 2014

CineBancários lança dois instigantes documentários cariocas: A Farra do Circo e Em busca de um lugar comum



O CineBancários estreia, dia 24 de julho, dois documentários inéditos da mais recente safra do cinema nacional: A Farra do Circo, de Roberto Berliner e Pedro Borz, e Em busca de um lugar comum, de Felippe Mussel. Os filmes permanecem em cartaz até 6 de agosto, com ingressos a R$ 6,00, para o público geral e R$ 3,00 para estudantes, idosos, bancários sindicalizados e jornalistas sindicalizados.


A Farra do Circo

Mostrando pela primeira vez material filmado por Roberto Berliner na década de oitenta, A Farra do Circo é um filme sobre a geração que formou o Circo Voador, a usina de sonhos. Do calçadão do Arpoador, em 82, até sua viagem para a copa do México, em 86, quando, para muitos, o sonho da utopia acabou, passando por noites inesquecíveis na Lapa, o filme mostra a geração que revolucionou a cena cultural brasileira.

Tudo começou quando cerca de 200 artistas, de todas as áreas, ergueram uma lona no Arpoador, no verão de 82, em um episódio que mudou os rumos da produção cultural no Brasil. No Circo se apresentaram artistas e grupos no início de carreira como Barão Vermelho, Asdrúbal trouxe o trombone, Blitz, Chacal, Coringa, Manhas e Manias, consagrados como Caetano Veloso, Martinho da Vila, Serguei, Severino Araújo, que fazia a Domingueira Voadora com sua orquestra, Dercy Gonçalves, Chacrinha e muitos outros em uma mistura incrível.

Com imagens inéditas registradas na época em VHS pelo jovem cineasta Roberto Berliner e fotos de arquivos pessoais, A Farra do Circo é uma viagem de volta a essa época de efervescência da cena cultural do Rio de Janeiro, cheia de sonhos, idéias e ideais, que teve repercussão no Brasil todo.

Trailer: www.tvzero.com/afarradocirco
Site do Filme: afarradocirco.com
Facebook: www.facebook.com/afarradocirco?ref=ts&fref=ts

Ficha Técnica
Brasil, 2013. Cor. 94 min. Documentário. 14 anos.
Um filme de Roberto Berliner
Direção: Roberto Berliner e Pedro Bronz
Produção Executiva: Rodrigo Letier e Lorena Bondarovsky
Montagem: Pedro Bronz, edt
Patrocínio: Riofilme e Canal Brasil
Produção: TvZero
Coprodução: Canal Brasil
Patrocínio: SEC/RJ e Riofilme
Apoio: Pavê
Distribuição: Arthouse - arthousebr.com.br


Roberto Berliner

Roberto Berliner é cineasta e sócio fundador da TvZERO. Durante muitos anos dirigiu videoclipes e filmes publicitários. Realizou também documentários para tv, Free Jazz, Som da rua, Angola e God for all. Desde 2002, vem se dedicando à produção de trabalhos para cinema. Dirigiu os documentários A Pessoa é para o que nasce (2004), Pindorama - A Verdadeira História dos Sete Anões (2007) e Herbert de Perto (2011) e a ficção Julio Sumiu(2014). Atualmente trabalha na finalização de Senhora das Imagens, longa baseado na vida e obra da Dra. Nise da Silveira.

Pedro Bronz

Trabalha com audiovisual desde 1993, passando por todas as fases de realização de um filme; montador, produtor, fotógrafo, roteirista e diretor. Dirigiu e montou o longa-metragem documentário Herbert de Perto, que conta a vida do músico Herbert Vianna, em parceria com Roberto Berliner. Montou os longa-metragens Disparos, de Juliana Reis, vencedor de melhor montagem no Festival do Rio, Olhos Azuis, de José Joffily, melhor montagem no Festival de Paulínea, e Imagens do Estado Novo, Eduardo Escorel, entre outros. Fotografou o longa-metragem As Cartas Psicografadas de Chico Xavier, de Cristiana Grumbach.



Em Busca de um Lugar Comum

Por que as favelas são hoje um dos pontos turísticos mais visitados do Rio de Janeiro? Em busca de um lugar comum é um documentário que acompanha de perto passeios guiados pela Favela da Rocinha e pela Cidade de Deus, revelando os olhares e os sentimentos vividos no encontro entre guias, turistas e moradores das comunidades. Em uma cidade prestes a receber a Copa do Mundo e as Olimpíadas, tudo parece se transformar em produto turístico.

Trailer: https://vimeo.com/95559720
Site: www.embuscadeumlugarcomum.com
facebook: www.facebook.com/embuscadeumlugarcomum

Ficha Técnica:
Direção, som direto e montagem: Felippe Schultz Mussel
Produção: Angelo Defanti
Produção executiva: Angelo Defanti, Felippe Schultz Mussel e Maria Flor Brazil
Pesquisa: Bianca Freire-Medeiros
Dir. de Produção : Angelo Defanti e Barbara Defanti
Fotografia: André Lavaquial, Pedro Urano, Rodrigo Graciosa e Thiago Lima Silva
Montagem adicional: Eva Randolph e Marcelo Pedroso
Edição de Som: Rodrigo Maia
Mixagem: Damião Lopes


GRADE DE HORÁRIOS
24 de julho (quinta-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - Em busca de um lugar comum
19h - A Farra do Circo

25 de julho (sexta-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - Em busca de um lugar comum
19h - A Farra do Circo

26 de julho (sábado)
15h - A Farra do Circo
17h - Em busca de um lugar comum
19h - A Farra do Circo

27 de julho (domingo)
15h - A Farra do Circo
17h - Em busca de um lugar comum
19h - A Farra do Circo

29 de julho (terça-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - Em busca de um lugar comum
19h - A Farra do Circo

30 de julho (quarta-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - Em busca de um lugar comum
19h - A Farra do Circo

31 de julho (quinta-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - A Farra do Circo
19h - Em busca de um lugar comum

1 de agosto (sexta-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - A Farra do Circo
19h - Em busca de um lugar comum

2 de agosto (sábado)
15h - A Farra do Circo
17h - A Farra do Circo
19h - Em busca de um lugar comum

3 de agosto (domingo)
15h - A Farra do Circo
17h - A Farra do Circo
19h - Em busca de um lugar comum

5 de agosto (terça-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - A Farra do Circo
19h - Em busca de um lugar comum

6 de agosto (quarta-feira)
15h - A Farra do Circo
17h - A Farra do Circo
19h - Em busca de um lugar comum


CineBancários
(51) 34331204 / 34331205
Rua General Câmara, 424, Centro – POA
e-mail: cinebancarios@sindbancarios.org.br
blog: cinebancarios.blogspot.com
site: cinebancarios.sindbancarios.org.br
facebook.com/cinebancarios
Twitter: @cine_bancarios